A Inovcluster está a divulgar a sua participação na feira internacional de Maputo – FACIM 2018, que terá lugar em Moçambique entre os dias 27 de agosto e 02 de setembro de 2018.

O certame é apresentado como a maior montra para a exposição de produtos e potencialidades nacionais. Como tem sido tradição já consagrada, enquanto feira anual e multissectorial, a FACIM dispõe num único espaço todos os sectores económicos, daí se ter tornado num lugar privilegiado de encontros para o empresariado nacional e estrangeiro.

A FACIM é uma feira comercial, espaço privilegiado onde se juntam produtores, vendedores, investidores, importadores, exportadores e compradores. O objetivo principal da FACIM é a promoção das trocas comerciais, estimular a produção e o consumo, e a integração económica de Moçambique na economia mundial.

Embora se trate de uma feira de cariz internacional, este evento constitui ainda uma excelente oportunidade de abordagem ao mercado Moçambicano.

Com uma área de 799 380 Km/2 e 27,2 milhões de habitantes (INE Moçambique, 2017), Moçambique tem vindo a constituir um caso de sucesso entre as economias africanas e tem, nos últimos anos, assumido um papel de relevo no contexto Africano, beneficiando da sua localização estratégica, o país é considerado uma plataforma de entrada no mercado da SADC, que agrega mais de 335 milhões de consumidores, de acordo com as estimativas de 2017.

Para além da África do Sul, que ocupa, destacadamente, o primeiro lugar, enquanto fornecedor, são ainda de referir, em 2016, Singapura (8,1%), a China (7,9%), os Emirados Árabes Unidos (7,2%), a Índia (6,1%) e Portugal com 5,8% das importações.

O projeto Agriexport 4.0 tem como objetivo central incrementar o reconhecimento internacional coletivo dos bens produzidos no setor agroindustrial português, com especial enfoque nos mercados de destino selecionados, potenciando desta forma a internacionalização das PME´s do setor por via da promoção coletiva do setor. Foi financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, no montante de 1.107.168,81 euros, dos quais 941.093 euros são provenientes do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.